Novas do jornalismo


Reflexões e dicas a partir da intervenção de António Granado, jornalista do Público, professor e autor do blogue Ponto Media, durante as Jornadas do Obciber (Observatório de Ciberjornalismo) da Universidade do Porto, esta sexta:

NOVO PERFIL DO JORNALISTA
- Empreendedor
- Contador de “estórias”
- Especialista numa área
- Capaz de trabalhar em multi-plataformas
- Facilitador (criar condições para a participação das pessoas nos jornais, rádios, etc…)
- Curador de conteúdo (pesquisador de links, documentos na internet, leis, etc, para o trabalho de redacção)

TENDÊNCIAS (nem todas boas, claro…)
- Toronto Star está a fazer outsourcing de trabalhos jornalísticos.
- Detroit Free Press publicou “estórias” encomendadas pelos anunciantes (o que alguém já qualificou de meter merda no ventilador enquanto se dá tiros nos pés).
- Governo francês lançou programa de oferta de assinaturas de jornais a jovens entre os 18 e os 24 anos.
- O Guardian contratou bloggers para escrever notícias locais.
- Os cortes nos jornais dos EUA atingiram no ano passado atingiram 1060 milhões de euros.
- Washington Times anunciou despedimento de 40 por cento do pessoal.
- Alunos do Goldsmith College criaram um jornal on-line de proximidade, com sucesso.